79 3022-3355 | contato@impacto.com.br
     

Itens como iluminação correta e disposição de móveis e cores, são imprescindíveis na hora de ambientar

Projeto de Arabela Rollemberg para o apartamento decorado do Villa Asturias utiliza planejados e aproveita cada espaço

Projeto de Arabela Rollemberg para o apartamento decorado do Villa Asturias utiliza planejados e aproveita cada espaço

apartamentos

Decorar o lar não é tarefa fácil. Com tantas opções no mercado, além de estilos e tendência, fica difícil escolher quais se adaptam melhor às suas necessidades. Para alguns espaços, pode se tornar necessária a ajuda de um profissional. 

De acordo com a arquiteta e urbanista, Arabela Rollemberg, responsável pelo projeto do apartamento decorado do Villa Astúrias, é possível decorar bem um imóvel e proporcionar sensação de amplitude a ele. Outra dica, segundo ela, é pensar numa disposição correta da iluminação e também dos móveis.

“Tem que ser observado que o mobiliário tem que ter dimensões adequadas aos ambientes, de forma que a sensação de observação do usuário do ambiente pareça mais espaçoso e de fácil circulação entre os objetos”, explica.

Truques

Arquiteta Arabela Rollemberg dá dicas de como decorar um apartamento compacto

Arquiteta Arabela Rollemberg dá dicas de como decorar um apartamento compacto

Uma dica é, por exemplo, mobiliar estes ambientes com móveis planejados, o que permite um maior ganho de área útil. “No entanto, em alguns ambientes, podem ser utilizados móveis disponíveis no mercado, sempre observando as dimensões, e associando ao uso de móveis planejados”, explica a arquiteta.

Existem ainda, truques que podem gerar amplitude ao ambiente, como uso de espelhos e cores claras nas paredes, evitando os tons fortes, que tendem a encolher o ambiente. A arquiteta alerta também sobre outros itens que não devem ser utilizados. “Deve ser evitado excesso de móveis e muito cuidado com a escolha das cores que serão pintadas as paredes”, complementa Arabela.

Arabela chama a atenção, no entanto, para a importância de manter as características pessoais do morador durante o processo criativo de ambientação, o que para ela é fundamental. “Por fim, deixo aqui registrado o meu sentimento como arquiteta, que em uma residência é necessário manter acesa a conquista diária da transformação em ‘lar’ e, para isso, é manter a personalidade do proprietário em cada espaço de todos os ambientes”, ressalta.

 

     

Deixe seu telefone que ligamos para você.

Entre em Contato.